Após confrontos, policiamento será reforçado no Bairro da Penha, em Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória Folha Vitória

Após um início de semana de confrontos entre traficantes e a polícia, moradores do Bairro da Penha, em Vitória, tentam retomar a rotina. Nesta quarta-feira (05), as escolas funcionaram, o comércio abriu e os moradores voltaram a circular pelas ruas. A Polícia Militar também estava na região e anunciou reforço na segurança.

Em uma das escolas do bairro, as aulas estavam normais. Aos poucos, os moradores voltam a frequentar as ruas e até a praça do bairro. Ainda assim, a comunidade se mantém refém do medo. Nas redes sociais, muitas pessoas comentaram o temor, mas evitaram falar sobre as consequências da guerra pelo controle do comando do tráfico de drogas na região.

Na tarde desta terça-feira (04), a PM apreendeu entorpecentes, dinheiro e um adolescente, que não teve a idade revelada. Outros dois suspeitos foram presos e duas pistolas ponto 40 foram apreendidas. Foi o resultado da operação que reuniu mais de 100 policiais em vários morros de Vitória.

Segundo a PM, uma das pistolas apreendidas estava com um rapaz de 26 anos, em um dos becos do Bairro da Penha. O jovem teria sacado a arma e atirado contra os policiais. Eles reagiram e atingiram o suspeito, que foi levado a um hospital.

A operação aconteceu um dia depois do assassinato de um rapaz no bairro consolação. Hiarley Pedrosa Poloni, 22 anos, foi morto com vários tiros, numa escadaria. Na ocasião, moradores gravaram áudios de muitos fogos.

Na manhã desta quarta-feira, a PM anunciou o reforço de 30 homens para aumentar a segurança na região. A ideia do comando do primeiro batalhão da PM é que, por dia, o efetivo trabalhe por pelo menos 12 horas. A base do serviço será este destacamento da PM, no alto do bairro São Benedito. “É uma tropa que vai a pé rodar os morros para que possamos estabelecer uma confiança com a comunidade e trazer essa sensação de segurança”, afirmou o comandante Primeiro Batalhão da PM, Giovânio Ribeiro.

Além da entrega de 94 viaturas e 3 mil pistolas para a PM, o secretário de Segurança Pública do Espírito Santo, Nylton Rodrigues, informou que a experiência daqui irá para o Morro da Piedade até o final deste ano. “Compramos um imóvel, vamos ter que reformar. Mas já possuimos um imóvel no Morro da Piedade. Com a presença da polícia, a comunidade pode ter segurança”, disse.

Sobre a operação desta terça, o Ministério Público esclareceu que o objetivo foi desarticular uma organização criminosa com atuação principalmente na região do Bairro da Penha. O chefe da gangue, de acordo com as investigações, cumpre pena na penitenciária de segurança máxima II, em Viana. O MP apurou que, de dentro do presídio, ele ordenava criminosos em liberdade para darem seguimento a atividades de tráfico de drogas e associação ao tráfico.

´”Nós não temos ocorrências de utilização de aparelho celular dentro dos nossos presídios e conclamamos qualquer órgão público que, se tiver ciência disso, utilize os meios legais e informe a Secretaria de Justiça para que tome as providências”, afirmou o secretário.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: