Após estragos causados pela chuva, Sumaré decreta situação de emergência


Cidade registrou volume de chuva três vezes maior que o esperado e 38 famílias estão desabrigadas. Rastro de lama e sujeira em rua do Jardim Primavera, em Sumaré (SP), na manhã deste domingo (6)
Felipe Boldrini/EPTV
A prefeitura de Sumaré (SP) decretou situação de emergência após os estragos causados pelas fortes chuvas que atingiram a região de Campinas (SP) entre sexta (4) e sábado (5). A cidade registrou 130mm, volume três vezes maior que o esperado, e o Ribeirão Quilombo transbordou em alguns pontos. Neste domingo (6), 38 famílias estão abrigadas em três escolas do município.
Os pontos mais afetados de Sumaré estão nos bairros Jardins Primavera, Dulce, Basilicata, São Domingos e Três Pontes, além da Vila Diva.
Segundo o comunicado da Prefeitura, o decreto autoriza órgãos competentes, como a Defesa Civil, “em caso de risco iminente”, a entrar nas residências “para prestar socorro ou para determinar a pronta evacuação e permite a mobilização de voluntários da sociedade civil e de entidades assistenciais para reforçar as ações de resposta aos desastres.”
Marca de barro em veículo indica a altura que a água chegou em Sumaré (SP)
Felipe Boldrini/EPTV
De acordo com a administração, as famílias que tiveram de deixar suas casas foram abrigadas nas Escolas Municipais Antonio Palioto, na região central, Ramona Canhete Pinto, no Matão, e Neusa Souza Campos, região do Picerno. “Essas famílias recebem atendimento social e humanizado, como alimentação, doação de roupas, atendimento médico e as crianças também contam com uma equipe do Centro da Criança, realizando atividades de recreação”, diz a Prefeitura.
No bairro Chácara Três Pontes, em Sumaré (SP), parte do imóvel foi levado pela chuva
Felipe Boldrini/EPTV
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

%d blogueiros gostam disto: