Artista usa o Mar Morto para cristalizar objetos do cotidiano

A artista israelense Singalit Landau é a responsável pelo projeto “Anos de Sal”, que cria obras de arte a partir de objetos comuns que ficam mergulhados por muito tempo no fundo do Mar Morto 

*Estagiária do R7, com supervisão de Pablo Marques

Como a água do Mar Morto tem uma alta concentração de sal, as peças ganham um aspecto de terem sido cristalizadas após ficarem submersas por um longo período

Leia também: De selfie em Marte a tufão visto do espaço. Veja fotos incríveis

Este vestido pesa 200 kg graças às grossas camadas de sal que foram depositadas naturalmente por toda a superfície

Leia também: Conheça 7 invenções brasileiras que podem virar realidade em breve

Singalit cria essas obras de arte há 15 anos, segundo ela, a inspiração para o trabalho vem dos momentos de infância, período que ela viveu em Jerusalém

Leia também: De gato a muleta: as bizarrices achadas por motoristas de app

A artista acredita na renovação e na
leveza do mar, pois é a partir da água salgada que as peças
ganham um novo visual. Como o violino, que antes era um
instrumento musical e depois de foi transformado em obra de arte

Leia também: Vírus no celular? Conheça quais são os sinais de que algo está errado

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: