Barry evolui de tempestade para furacão ao atingir Louisiana

Barry é o primeiro furacão da temporada

Barry é o primeiro furacão da temporada NOAA/Reuters

A tempestade Barry foi atualizada para o status de furacão neste sábado (13), quando se deslocou para a Louisiana com ventos máximos sustentados de 120 km/h, e seu centro deve atravessar a costa nas próximas horas, disse o NHC (National Hurricane Center).

Apesar de já ser um furacão, Barry deve rapidamente enfraquecer e se transformar em uma tempestade tropical entre 24 e 36 horas. 

Este é o primeiro furacão do Atlântico em 2019 e alterou a rotina dos moradores de Nova Orleans. 

Por volta das 7h, hora local, deste sábado, os ventos chegaram a 115 km/h. 

Autoridades orientaram a população para proteger suas casas, estocar alimentos e produtos de primeira necessidade e permanecer em local seguro. No entanto, alguns moradores nervosos optaram por fugir da cidade, e autoridades do turismo relataram um abrupto êxodo de visitantes de fora da cidade na sexta-feira.

As retiradas obrigatórias foram ordenadas em áreas costeiras periféricas além da proteção de diques nas paróquias vizinhas de Plaquemines e Jefferson, ao sul da cidade.

Chuvas já estavam atingindo a costa antes do amanhecer, e mais de 62 mil residências e empresas na Louisiana ficaram sem energia às 7h, horário local, de acordo com o site de rastreamento PowerOutage.us.

No começo da tarde, o furacão se desviava da Lousiana e as previsões já apontavam para menor risco de inundações em Nova Orleans. 

Meteorologistas alertaram que chuvas torrenciais – até 60 cm em alguns lugares – poderiam causar inundações severas à medida que a tempestade se desloca para o interior do Golfo do México, onde as operações de petróleo e gás já reduziram a produção em quase 60%.

O presidente dos EUA, Donald Trump, declarou estado de emergência para a Louisiana na sexta-feira, liberando assistência federal contra desastres, se necessário.

A iminente tempestade poderia testar as defesas de inundação reforçadas desde a calamidade de 2005 do furacão Katrina, que deixou grande parte de Nova Orleans submersa e matou cerca de 1.800 pessoas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: