Anúncios

Bombeiros levam 13h para controlar incêndio em transportadora de Sumaré; rescaldo não tem prazo para acabar

O Corpo de Bombeiros de Sumaré (SP) levou pelo menos 13h para controlar o incêndio que destruiu uma transportadora, no bairro Picerno, nesta sexta-feira (6). De acordo com a corporação, os focos de fogo foram apagados e agora os agentes trabalham no rescaldo, que não tem prazo para acabar. A Defesa Civil acompanha os trabalhos e afirmou que parte da estrutura do prédio ficou comprometida. Não há registros de feridos.

Segundo a Prefeitura, até a publicação foram usados 3,5 milhões de litros de água para controlar o incêndio, principalmente no resfriamento das paredes. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram enviadas para o local para prestar atendimento aos profissionais que trabalham no combate ao incêndio caso seja necessário. A área foi isolada e as chamas não atingiram os imóveis próximos.

O incêndio começou por volta das 3h20. De acordo com o comandante dos bombeiros da região, Marcelo Jorge, o material que estava dentro do imóvel é polietileno, que se transforma em líquido, o que dificultou o combate das brigadas. O material está armazenado na empresa em paletes e é base para outras indústrias do ramo de plásticos.

Durante a manhã, a BRK Ambiental, responsável pelo saneamento do município, cortou o abastecimento de água para 15 bairros do município. De acordo com a empresa, o serviço começou a ser retomado no final da tarde desta sexta-feira e será normalizado totalmente na manhã de sábado (7).

Além das equipes municipais da empresa de logística e da BRK Ambiental, participam da ocorrência 12 viaturas do Corpo de Bombeiros Estadual (instalado em outras cidades da região) e as brigadas de incêndio/caminhões-pipa de outras companhias. São aproximadamente 200 pessoas envolvidas na ocorrência.

Funcionários retirados

De acordo com testemunhas e o Corpo de Bombeiros, os funcionários da empresa de logística e transporte de plástico foram retirados a tempo após o início do fogo.

Vizinhos assustados e fumaça

Vizinhos da transportadora atingida pelo incêndio acordaram assustados com o grande incêndio. A dona de casa Gabriela Amorim, que mora em Sumaré há 20 anos, diz que nunca viu algo parecido na cidade.

Ela conta que por volta das 5h30, a dela filha, ao sair para trabalhar, a chamou assustada. “Ela me disse :‘mãe! Está pegando fogo, corre aqui pra ver’. Assim que eu saí de casa, vi uma fumaça intensa e fiquei muito assustada”, relata Gabriela.

O autônomo Carlos Suvart, que mora a duas ruas do local atingido, diz que às 4h a fábrica já havia sido consumida pelas chamas.

“Mesmo de noite, dava para ver a fumaça por causa das labaredas. Naquela hora, já tinha bastante gente trabalhando, mas agora [às 10h] parece que o fogo até aumentou. A fumaça está muito forte”, detalha Suvart.

Segundo ele, quase todos os barracões da empresa já foram atingidos, e a preocupação é de que as chamas não cheguem às residências.“Tem bastante casa em volta, é um bairro residencial. Eu espero que não atinja nenhuma”, diz.

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: