Câmara de Paulínia arquiva denúncia contra prefeito e 13 vereadores investigados por troca de favores


Votação ocorreu em sessão extraordinária nesta segunda-feira (10) quando relatório da Comissão Processante seria lido e mandatos de Dixon Carvalho e dos parlamentares envolvidos poderiam ser cassados. Sessão extraordinária na Câmara de Paulínia para votar denúncia contra prefeito e 13 vereadores.
Lícia Mangiavacchi/EPTV
A Câmara de Vereadores de Paulínia (SP) decidiu em votação, nesta segunda-feira (10), arquivar a denúncia contra o prefeito Dixon Carvalho (PP) e 13 vereadores por suposta troca de favores. A sessão extraordinárioa – a sétima do ano – começou às 11h, com atraso, e terminou às 13h35. Nesta segunda seria iniciada a leitura do relatório da investigação que poderia cassar o mandato do prefeito e de 12 parlamentares investigados – uma vez que a comissão deixou de fora Du Cazellato (PSDB), presidente da Câmara, por falta de provas.
Os trabalhos da Comissão Processante (CP) que apurava a existência de irregularidades desde fevereiro deste ano na Casa foram invalidados diante da suspeita de parcialidade do suplente Sargento Camargo (PDT), investigado por suposta infração de responsabilidade envolvendo o vice-prefeito Sandro Caprino (PRB).
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

%d blogueiros gostam disto: