Casa de madeira decorada atrai família de canários no quintal


A artesã Débora Fernandes comemora a segunda ninhada das aves. Casal de canário-da-terra usou a casinha decorada duas vezes para postar os ovos
Débora Fernandes/VC no TG
Na natureza há o “grupo dos caprichosos”. Com delicadeza e muito critério para escolher os materiais, as aves constroem ninhos confortáveis e funcionais. É o caso do xexéu, o verdadeiro “artesão” da floresta, que constrói ninhos com até 70 centímetros de comprimento em formatos de bolsa. No time dos construtores estão também os beija-flores, que usam teias de aranha para dar forma ao abrigo, e o joão-de-barro, que constrói o ninho com barro e esterco.
Em Congonhal (MG), porém, uma família de canários-da-terra poupou tempo e esforço, mas não abriu mão do conforto: pela segunda vez as aves se alojaram em uma casinha de madeira pintada à mão. A casinha foi decorada com tecido, tinta e flores de biscuit
Débora Fernandes/VC no TG
O “aluguel” é de luxo. Isso porque a casa foi decorada por Débora Fernandes, que instalou a casinha na varanda da casa onde mora. “Pintei com tinta acrílica branca, decorei com tecidos e flores de biscuit”, conta a artesã. Tamanha dedicação ganhou atenção do casal de canários, que rapidamente postou os ovos na casinha. “Em alguns meses eles passaram a morar nela. Todos os dias entravam e saíam, sem se preocuparem com a nossa presença. Depois de um tempo ouvi um barulho e lá estava o primeiro filhotinho”, conta Débora, que agora hospeda os recém-nascidos da segunda ninhada. Canário-da-terra é espécie que não teme aproximação do homem
Ananda Porto/ TG
“Todos nós ficamos muito felizes em saber que eles estão criando dentro da casinha. Ter a natureza dentro de casa é como ter Deus nos mostrando que não estamos só”, relata a artesã, que comemora a presença das aves, sem a necessidade de gaiolas. É um presente maravilhoso saber que podemos cuidar deles todos os dias aqui sem precisar de gaiolas, saber que eles vêm por livre e espontânea vontade, sobre sua própria liberdade
Animada com o resultado positivo, Débora já providenciou outras três casinhas decoradas e espera, em breve, receber mais visitantes. “Aqui onde moramos tem muitos pássaros, principalmente canários, rolinhas, cardeais, sanhaços, tizius e tico-tico-rei”, completa. A artesã já decorou outras casinhas para abrigar mais aves
Débora Fernandes/VC no TG
Preservação no quintal de casa
De acordo com o ornitólogo Luciano Lima a oferta de ninhos pode ajudar na reprodução das aves, além de trazê-las para perto de casa. “Os ninhos podem ser feitos com materiais simples, incluindo cabaças. É importante que estejam localizados na sombra e longe do acesso de predadores, como gatos domésticos”, indica Luciano, que ressalta ser uma forma consciente e sustentável de colaborar para a sobrevivência das espécies.

%d blogueiros gostam disto: