Casos incidentes de feminicídio em Sorriso deixam autoridades em alerta

Violência doméstica

Violência doméstica Gazeta Digital

Dois crimes bárbaros de feminicídio chocaram a cidade de Sorriso (420 km ao norte de Cuiabá) no mês de julho. No primeiro, no dia 2, Lumar Costa da Silva, 28, matou a tia Maria Zélia da Silva Cosmo, 55, e arrancou seu coração. No outro, Marcos Rogério Lima, 33, assassinou sua ex-mulher, Débora de Oliveira Silva, com um tiro de espingarda no rosto.

 

Leia também – ‘Ela mereceu morrer’, diz sobrinho que matou a tia em MT

 

Com a incidência dos crimes, uma reunião está agendada para esta sexta-feira (12), para debater sobre os casos e tentar encontrar alternativas para coibir os crimes. Desembargadora Maria Erotides Kneip afirmou que sua presença foi requerida pela primeira-dama do município, Jucelia Gonçalves Ferro. 

 

“Vamos fazer uma reunião com Ministério Público, Defensoria, Polícia Civil. Vamos colocar um protocolo do que cada um precisa fazer e vamos instaurar. Precisamos que essa rede de enfrentamento funcione. Nós sabemos que o número de ocorrências lá é alto e queremos que o protocolo esteja pronto”, afirmou. 

 

De acordo com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP) e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Mato Grosso é o 2º estado do Brasil em número de mulheres mortas exclusivamente por questão de gênero. Os dados são de 2018. 

 

Neste ano, 38 mulheres foram executadas no estado. A estimativa corresponde a 2,2 mulheres a cada 100 mil habitantes. Média nacional é de 1,1 caso a cada 100 mil mulheres.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: