Com ataque em igreja, Campinas registra em dezembro maior nº de assassinatos no mês desde 2013


Município fechou o ano com 143 vítimas de homicídio doloso, uma queda de 8,9% em relação ao ano anterior. Cinco pessoas foram mortas por atirador que invadiu a Catedral de Campinas e depois se matou
Maycon Soldan/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Campinas (SP) registrou 16 vítimas de homicídio doloso em dezembro de 2018, o maior número para o período desde 2013. Nas estatísticas criminais divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) estão as cinco pessoas assassinadas por Euler Fernando Grandolpho, o atirador que invadiu a Catedral no dia 11 de dezembro, atirou contra os fiéis e depois se matou.
Vítimas de homicídio doloso em dezembro
2018: 16
2017: 13
2016: 12
2015: 8
2014: 14
2013: 19
Com os casos registrados em dezembro, Campinas fechou o ano de 2018 com 143 vítimas de homicídio doloso, uma queda de 8,9% em relação ao ano anterior, quando 157 pessoas foram mortas na cidade.
Estupros
As estatísticas criminais divulgadas pela SSP mostram que 269 casos de estupro foram registrados em Campinas em 2018, 166 deles envolvendo crianças e adolescentes. Em 2017 o órgão contabilizou 262 casos, com 165 de estupro de vulnerável.
Crimes contra o patrimônio
O número de roubos em Campinas apresentou queda de 24%, com um total de 7.034 registros no ano passado, contra 9.273 de 2017. Já o total de roubos de veículos a redução foi de 6,2%. As ocorrências de furtos e furtos de veículos também diminuíram na comparação com o ano anterior.
Crimes contra o patrimônio
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

%d blogueiros gostam disto: