Ex-prefeito é condenado por contratar salva-vidas sem treinamento em Estiva Gerbi

Rafael Otávio Del Judice, o ex-diretor de esportes e o salva-vidas sem qualificação foram condenados à suspensão dos direitos políticos e ressarcimento do dano aos cofres públicos. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) condenou por improbidade administrativa o ex-prefeito de Estiva Gerbi (SP), Rafael Otávio Del Judice, por contratar para o cargo de salva-vidas uma pessoa sem treinamento para função. Cabe recurso da sentença.
Na decisão do juiz da 3ª Vara Cível de Mogi Guaçu (SP), divulgada pelo Ministério Público (MP) nesta quinta-feira (19), o ex-prefeito, o ex-diretor de esportes da cidade, José Carlos dos Santos, e o ex-salva-vidas Ramon Stefano Doniseti Jordão foram condenados à suspensão dos direitos políticos por cinco anos, ressarcimento do dano e multa civil de metade do valor do dano causado aos cofres municipais. De acordo com a Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social de Mogi Guaçu, Jordão foi contratado por concurso sem que possuísse curso de treinamento específico para salva-vidas. “Além de o funcionário ter sido indevidamente admitido sem possuir qualificação técnica, nunca foi exigido que ele realizasse o curso. Jordão exerceu suas funções, mesmo irregularmente, de 2011 a 2014. Em janeiro de 2014, empresa de consultoria da Prefeitura constatou a falha e alertou o poder público. Porém, mesmo assim, o funcionário só foi exonerado cinco meses depois, permanecendo no exercício das funções com a ciência dos demais envolvidos”, destaca o MP.
O G1 não conseguiu localizar a defesa dos acusados.
Veja mais notícias da região no G1 Campinas

%d blogueiros gostam disto: