Grupos protestam na Zona Oeste de SP a favor e contra filósofa Judith Butler

Manifestantes favoráveis e contrários à palestra da filósofa Judith Butler protestam no Sesc (Foto: Fábio Vieira/Fotorua/Estadão Conteúdo)Manifestantes favoráveis e contrários à palestra da filósofa Judith Butler protestam no Sesc (Foto: Fábio Vieira/Fotorua/Estadão Conteúdo)

Manifestantes favoráveis e contrários à palestra da filósofa Judith Butler protestam no Sesc (Foto: Fábio Vieira/Fotorua/Estadão Conteúdo)

Grupos a favor e contra a realização da palestra da norte-americana Judith Butler em um seminário da Universidade de São Paulo (USP) protestam ao mesmo tempo, na manhã desta terça-feira (7) em frente ao Sesc Pompeia, na Zona Oeste de São Paulo.

Segundo a CET, por volta das 13h o ato ainda bloqueava uma faixa da Rua Clelia. As demais faixas foram liberadas ao trânsito.

Butler é professora universitária e referência no estudo da teoria de gênero no mundo. Ela é uma das palestrantes confirmadas no seminário “Os Fins da Democracia”, que é organizado em conjunto pela USP e a Universidade de Berkeley, onde leciona nos Estados Unidos.

A participação da filósofa é críticada por adeptos do movimento “Escola Sem Partido”, que contesta a chamada “doutrinação ideológica” nas salas de aula brasileiras. Por outro lado, a presença de Butler é apoiada por grupos de esquerda que falam em “liberdade de expressão”.

Manifestantes contra palestra de Judith Butler protestam na Rua Clélia (Foto: Fábio Vieira/Fotorua/Estadão Conteúdo)Manifestantes contra palestra de Judith Butler protestam na Rua Clélia (Foto: Fábio Vieira/Fotorua/Estadão Conteúdo)

Manifestantes contra palestra de Judith Butler protestam na Rua Clélia (Foto: Fábio Vieira/Fotorua/Estadão Conteúdo)

Os grupos decidiram realizar protestos para defender suas posições no mesmo horário e local: em frente ao Sesc Pompeia, onde acontece o seminário universitário. A Rua Clélia está, então, totalmente bloqueada por conta dos atos. A Polícia Militar (PM) acompanha a movimentação e, como medida de segurança, isolou os “rivais”.

Os críticos de Butler levaram uma boneca vestida como bruxa, com o rosto da norte-americana, e atearam fogo. Os defensores da filósofa, por sua vez, convocaram o ato com a justificativa de fazer um “cordão de proteção” a ela.

O professor da USP Pablo Ortellado usou as redes sociais para falar sobre a situação, a qual definiu como “bizarra”. “Quem imaginaria, cinco anos atrás, que uma palestra de filosofia universitária iria dividir o país?”, questionou.

Grupos protestam em frente ao Sesc Pompeia por conta de palestra de Judith Butler (Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo)Grupos protestam em frente ao Sesc Pompeia por conta de palestra de Judith Butler (Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo)

Grupos protestam em frente ao Sesc Pompeia por conta de palestra de Judith Butler (Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*