COVID-19 NO BRASIL: EFICÁCIA DAS VACINAS EXISTENTES

Para conhecimento de todos, o site publica os índices de eficácia das vacinas existentes, conforme apurado pela rede CNN Brasil.

Observando-se os resultados constata-se que a vacina produzida pelo Instituto Butantã apresenta o índice mais elevado – 97%. A AztraZeneca/Oxford, muito aguardada, tem apenas 70% de eficácia.

Já a vacina da Pfizer/BioNtech é, aparentemente, a melhor delas, pois apresenta alto índice de eficácia com a fase 3 concluída.

Veja os índices abaixo:

 

Pfizer/BioNTech

País: Estados Unidos e Alemanha
Eficácia: 95%
Fase de testes: fase 3 concluída
Pessoas testadas: 43.661 voluntários entre Estados Unidos, Brasil, Argentina, Alemanha, Turquia e África do Sul

Moderna

País: Estados Unidos
Eficácia: 94,5%
Fase de testes: fase 3 concluída
Pessoas testadas: 30.000 voluntários nos Estados Unidos

AstraZeneca/Oxford

País: Reino Unido
Eficácia: 70,4%
Fase de testes: fase 3 concluída, com resultado revisado
Pessoas testadas: 11.636 voluntários participaram de análise de eficácia, no Reino Unido e Brasil

Coronavac (Sinovac)

País: China
Eficácia: 97%* (*testes ainda não foram concluídos)
Fase de testes: fase 3 em andamento
Pessoas testadas: 13.000 no Brasil, há também voluntários na China, Indonésia, Turquia, Bangladesh, Filipinas, Arábia Saudita e Chile

Sputnik V

País: Rússia
Eficácia: 92%* (*testes ainda não foram concluídos)
Fase de testes: fase 3 em andamento
Pessoas testadas: 40.000 na Rússia

Share and Enjoy !

Shares

Author: José Vieira

Jornalista/Articulista, bacharel em Direito(aprovado na OAB), servidor público, professor do Centro de Estudos e Ensino em Segurança Pública e Direitos Humanos - CESDH, pós graduado em Direito da Comunicação Digital, com MBA em Gestão Pública,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *