POLÍTICA BRASIL: RETORNO DE EX-MINISTRO AO PSD É SINTOMÁTICO

O retorno do ex- ministro Henrique Meirelles ao PSD, deixando o MDB para trás, indica um realinhamenro de forças que pode até retirar o PSDB do comando do Estado de São Paulo.

Isso mesmo: o governador Dória, que contou com Gilberto Kassab como fiel escudeiro em sua candidatura, pode sim, dependendo da forma como for tratado pelo PSDB, migrar de partido.

Não importa que o PSD faça parte do chamado “centrão “. Isso abre uma caminho para o diálogo com outras legendas fortes, coisa que o PSDB não está conseguindo, mantendo-se unido, por um fio, ao renovado e fortalecido DEM.

Meirelles pode sair candidato ao Senado ou ao governo de Goiás, abrindo uma importante frente de trabalho pró Dória, caso consiga candidatar-se pelo PSD.

Com uma jogada como essa, o PSDB perderia o governo de São Paulo, mesmo que por pouco tempo, e não teria grandes aliados para disputas maiores, já que o DEM, em São Paulo, ficaria dividido com eventual apoio de Rodrigo Garcia a Dória.

João Dória tem sido acuado por membros do PSDB, o que pode viabilizar, dentro da lei, uma eventual mudança de partido sem perda do mandato.

Para o PSD será uma vitória do pragmatismo e diplomacia de Kassab que terá, em razão do caráter democrático e aberto de seu partido, bom diálogo com Bolsonaro e Dória, além de outros possíveis candidatos.

Observe-se que os dois políticos dependem do PSD para manterem sua força em seus respectivos parlamentos.

Para Dória seria um tiro forte em seus opositores internos e uma demonstração de que está vivo politicamente, e no páreo para 2022.

Aqui você já sabe: virou notícia, Brasil Comenta.

Share and Enjoy !

Shares

Author: José Vieira

Jornalista/Articulista, bacharel em Direito(aprovado na OAB), servidor público, professor do Centro de Estudos e Ensino em Segurança Pública e Direitos Humanos - CESDH, pós graduado em Direito da Comunicação Digital, com MBA em Gestão Pública,

1 thought on “POLÍTICA BRASIL: RETORNO DE EX-MINISTRO AO PSD É SINTOMÁTICO

  1. É a velha politicagem está de volta. Os partidos não representam o povo. São meras charges que navegam nas mãos de políticos de plantão. As lideranças políticas se já as tivemos hoje não representam nada. O Doria esse valentão de calças curtas, arrojado, eleito nas costas de Bolsonaro tenta em vão se candidatar a tudo e a qualquer preço, vem para cima do PSDB esse partido que se tornou um arremedo do que já fora, e se tornou uma excrescência política com meia dúzia de capitães de Mato arrotando peru quando na verdade não têm em suas fileiras ninguém com capacidade e argumento para se candidatar a nada. Triste, muito triste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *