COVID-19 NO BRASIL: ESTADO DE SÃO PAULO ARROCHA MEDIDAS DE PROTEÇÃO CONTRA O VÍRUS

Em meio aos piores momentos da pandemia vividos no país, o governo do Estado de São Paulo endureceu as medidas de combate ao vírus, determinando que haja um toque de recolher entre 20h00m e 05h00m, e reclassificou as atividades consideradas essenciais, reduzindo o seu número.

Setores como a construção civil e as igrejas terão que cessar suas atividades, juntamente com outras que já estavam com impedimento para o exercício na fase vermelha, entre os dias 15/03 e 30/03/2021.

Os transportes também serão afetados pelas medidas propostas, e está proibida a retirada de comida nas lanchonetes ou restaurantes presencialmente, ou seja, apenas os entregadores circularão distribuindo a mercadoria comprada.

No serviço público todas as atividades burocráticas serão realizadas por meio de home office, deixando apenas o imprescindível funcionando com atendimento presencial. As escolas estaduais, até então pivôs de grande polêmica, deverão fechar no período supramencionado.

A circulação em praças, parques e praias estará proibida a partir de 15/03. Não haverá multas ou detenção; apenas em caso de ausência de máscara, será aplicada multa.

As medidas são uma resposta ao quase colapso do sistema de saúde paulista, que amargou, nesta quinta-feira (11/03) 42 mortes de pessoas que aguardavam um leito de UTI no estado, nos últimos 11 dias. Além disso, 53 municípios do estado estão com suas UTI´s lotadas, sem condição de receber um paciente. O governo paulista pretende retirar 4 milhões de pessoas de circulação, minorando as chances de disseminação do vírus.

No cenário nacional a situação é ainda pior, com o segundo dia marcando mais de 2 mil mortes, 2.200 com maior precisão. Os índices de vacinação ainda são pífios no país, quando comparados a São Paulo, o que dificulta muito uma pretendida estabilização de números. 

Prossegue, no âmbito federal, a fala de efetividade nas ações, mesmo com a sanção presidencial de projetos de iniciativa parlamentar voltados ao combate à pandemia. O descrédito bateu e arrombou a porta do governo federal no que se refere ao combate ao vírus.

O governo federal do Brasil perdeu o bonde da história e negligenciou a compra de vacinas e insumos no momento certo, deixando a população à mercê da sorte, morrendo como moscas aos montes. Este é o maior e mais grave descaso governamental já visto na história do país, digno de profunda apuração para estabelecer responsabilidades administrativa e penal.

São Paulo, mesmo com um turbilhão de problemas, está lutando com galhardia, e fazendo a sua parte. Parabéns ao governo paulista.

Aqui você já sabe: virou notícia, Brasil Comenta.

Share and Enjoy !

0Shares
0

Author: José Vieira

Jornalista/Articulista, bacharel em Direito(aprovado na OAB), servidor público, professor do Centro de Estudos e Ensino em Segurança Pública e Direitos Humanos - CESDH, pós graduado em Direito da Comunicação Digital, com MBA em Gestão Pública,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *