BRASIL TEM 4º MINISTRO DA SAÚDE NO GOVERNO BOLSONARO

Após recusa da médica Ludhmila Haijar em assumir o Ministério da Saúde, o presidente Bolsonaro escolheu o médico cardiologista Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, para o cargo, e ele aceitou.

Discípulo do falecido médico Dr. Enéas Carneiro, Queiroga se ajusta ao perfil ultraconservador que pauta as nomeações do presidente.

Apesar de desagradar setores do “centrão”, principalmente do PP, partido do Deputado Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, Bolsonaro escolheu alguém que promete dar sequência ao trabalho do General Eduardo Pazuello.

A expectativa de um novo nome para a Saúde já era grande desde a semana passada, e se concretizou agora, sem que  com isso haja esperança de melhor desempenho da pasta diante da pandemia, já que as ações passam pelo crivo presidencial. 

A tendência é de que Bolsonaro mude paulatinamente o discurso até se tornar palatável pela maioria da população, aliando a isso melhores resultados do que os até agora alcançados. Há quem diga que só mudaram os atores, mas a panacéia será a mesma. A troca de comando da Saúde será publicada no Diário Oficial da União de amanhã, 16/03.

Francamente, a bem do país, espera-se que não. Boa sorte ao novo ministro.

Aqui você já sabe: virou notícia, Brasil Comenta. 

Share and Enjoy !

0Shares
0

Author: José Vieira

Jornalista/Articulista, bacharel em Direito(aprovado na OAB), servidor público, professor do Centro de Estudos e Ensino em Segurança Pública e Direitos Humanos - CESDH, pós graduado em Direito da Comunicação Digital, com MBA em Gestão Pública,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *