Lagarde diz que FMI pretende chegar a acordo com Argentina

Banco da Argentina aumentou a taxa de juros a 60%

Banco da Argentina aumentou a taxa de juros a 60% Presidência/Pool via Reuters

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou nesta terça-feira que houve avanços importantes durante as conversas com autoridades argentinas e garantiu que os dois lados irão trabalhar para fortalecer “ainda mais” o programa do governo argentino respaldado pela instituição. “Nosso diálogo continuará agora a nível técnico e nosso objetivo comum é chegar a uma conclusão rápida para apresentar uma proposta ao diretório executivo do FMI”, escreveu Lagarde em um comunicado emitido há pouco.

A diretora-gerente do Fundo disse, ainda, que a reunião teve como objetivo “brindar um melhor apoio à Argentina em meio à renovada volatilidade financeira e a um entorno econômico desafiante”. Lagarde se reuniu com o ministro de Economia argentino, Nicolás Dujovne, e com o vice-presidente do Banco Central da República Argentina (BCRA), Gustavo Cañonero.

Na segunda-feira, Dujovne confirmou a intenção do governo argentino de pedir ao FMI um adiantamento “para uma data mais próxima” dos recursos do empréstimo emergencial concedido ao país pela instituição. “Quanto será adiantado do pacote é algo que ainda discutiremos com o FMI”, explicou Dujovne antes de ir a Washington para a reunião com Lagarde.

Nos últimos dias, o peso argentino tem apresentado forte desvalorização em relação ao dólar, fazendo com que o BCRA elevasse a taxa básica de juros para 60%. O forte aperto monetário já traz resultados negativos na atividade econômica argentina, com a produção industrial caindo 5,7% na comparação anual de julho, enquanto analistas esperavam queda de apenas 0 6%.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: