Anúncios

Manobrista bate carro de luxo e provoca morte no Centro de SP, diz PM

Manobrista é preso após bater em veículo de luxo e provocar morte de jornalista em SP

Manobrista é preso após bater em veículo de luxo e provocar morte de jornalista em SP

O manobrista de um valet foi preso na madrugada deste domingo (5) no Centro de São Paulo por suspeita de dirigir embriagado um carro de luxo Range Rover Evoque que bateu num Chevrolet Onix, que fazia serviço de Uber, causando a morte do jornalista Thyago Gadelha Chaves, além de ferir outras três vítimas. As informações foram confirmadas ao G1 pela Polícia Militar (PM).

De acordo com a assessoria de imprensa da PM, o manobrista Renato Santos Bosco, de 28 anos, trabalha para um valet que presta serviço de estacionamento de carros para clientes do Bar Brahma. A diretoria do Bar Brahma informou em nota que teve conhecimento do acidente, lamenta o ocorrido e se solidariza com todos os envolvidos e familiares. Informou que o serviço de vallet do bar é prestado por uma empresa terceirizada que poderá esclarecer mais detalhes sobre o sucedido.

Acidente foi no cruzamento das ruas Conselheiro Nébias com Gusmões (Foto: Igor Estrella/G1)Acidente foi no cruzamento das ruas Conselheiro Nébias com Gusmões (Foto: Igor Estrella/G1)

Acidente foi no cruzamento das ruas Conselheiro Nébias com Gusmões (Foto: Igor Estrella/G1)

A empresa de vallet White Service também se manifestou em nota: “A White Service lamenta muito o ocorrido na noite de ontem e presta solidariedade a todos os presentes e familiares. O funcionário envolvido no acidente sempre desempenhou um bom comportamento e nunca apresentou problemas. A empresa irá arcar com todas as responsabilidades legais e se coloca à disposição para mais esclarecimentos.”

Em audiência de custódia, a juíza determinou prisão preventiva do manobrista. Ele teria confessado ter bebido duas latas de cervejas e dirigir a 80 km/h.

O acidente de trânsito ocorreu por volta da 1h na esquina das ruas Conselheiro Nebias e Dos Gusmões. Não há detalhes de como foi a batida, mas quatro ocupantes estariam no Onix, sendo que um deles morreu.

O jornalista Thyago Gadelha Chaves morreu no acidente (Foto: Reprodução/Facebook/Thyago Gadelha)O jornalista Thyago Gadelha Chaves morreu no acidente (Foto: Reprodução/Facebook/Thyago Gadelha)

O jornalista Thyago Gadelha Chaves morreu no acidente (Foto: Reprodução/Facebook/Thyago Gadelha)

O manobrista e três sobreviventes foram socorridos e encaminhados para hospitais da região: Santa Casa e Hospital das Clínicas. Um familiar dessa vítima levada ao Hospital das Clínicas informou na tarde deste domingo que ela foi operada pela manhã, está em coma induzido para diminuir a pressão intracraniana e está sem risco de morte.

O suspeito seria submetido a exame de dosagem alcoólica para aferir se ele bebeu e a possível quantidade de álcool no organismo.

O caso foi registrado no 2º Distrito Policial (DP), Bom Retiro, mas será investigado pelo 3º DP, Santa Ifigênia, segundo a PM. Policiais civis ouvidos pelo G1 disseram que o manobrista seria indiciado por homicídio, tentativa de homicídio e embriaguez ao volante.

Em seguida, o homem seria conduzido ao Fórum Criminal da Barra Funda, Zona Oeste, onde passou por uma audiência de custódia.

Policiais disseram que os dois veículos ficaram bastante danificados.

Anúncios

Deixe uma resposta