MERCOSUL E UNIÃO EUROPÉIA

Bandeira da União Europeia

Até que enfim uma boa notícia. Após esse acordo firmado entre os mercados da América Latina e Europa, é possível dizer que a qualidade de vários produtos vendidos no Brasil pode melhorar, assim como os preços.

De gêneros alimentícios a automóveis, os produtos terão redução de tarifas de importação, viabilizando a sua comercialização a preços mais competitivos, instigando o produtor brasileiro a fazer o mesmo, caso não deseje perder mercado.

Há quem diga que a indústria brasileira sofrerá com a medida, pois não conseguirá acompanhar a qualidade e possíveis preços dos produtos e bens vindos da Europa, o que é previsível. Porém, este será o momento para o consumidor virar o jogo, pois sempre foi obrigado a consumir produtos de qualidade ruim a preços altos, já que os melhores sempre são exportados.

Quem sabe agora, na iminência de perder razoável fatia do mercado, os industriais brasileiros demonstrem mais respeito pelo consumidor nacional e melhorem a qualidade do que é produzido para os brasileiros.

Além disso, no tocante aos veículos, a medida é mais do que acertada, já que não há indústria automobilística brasileira e, graças à automação do processo produtivo, a geração de empregos diretos é pequena.

O que se manterá, com tendência de alta, é o índice de empregos indiretos, sempre necessários.

Espera-se que a ratificação do tratado seja breve em ambos os lados, de modo a viabilizar a aplicação do tratado, o mais rápido possível.

Se a indústria nacional não valoriza o consumidor brasileiro, que os europeus o façam. Bem vindos!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: