Microsoft alerta sobre perigo da UE para planos de limitar uso de dados

Limitar o uso de dados pode prejudicar o desenvolvimento digital no bloco

Limitar o uso de dados pode prejudicar o desenvolvimento digital no bloco REUTERS/Carlo Allegri

A Microsoft disse nesta quarta-feira que as reformas dos direitos autorais da União Europeia que limitam o uso de dados potencialmente valiosos a entidades sem fins lucrativos podem prejudicar o desenvolvimento digital no bloco.

    Empresas, órgãos de pesquisa e organizações como a Wikipedia intensificaram seu lobby antes da votação do Parlamento Europeu na próxima semana, que determinará sua posição antes das negociações com os Estados membros e a Comissão Europeia.

Leia também: Facebook afirma que está atento à eleição presidencial no Brasil

    Cientistas, pesquisadores e algumas empresas questionaram a disposição dos legisladores de reforçar a proposta da Comissão a favor das indústrias criativas e de órgãos sem fins lucrativos.

    A minuta da proposta pode conter as tentativas da UE de alcançar o Japão, Cingapura e China em ciência de dados, pesquisa e inteligência artificial e ter “um grande número de consequências negativas não intencionais”, disse a Microsoft.

    “Ao restringir a exceção para texto e mineração de dados a um pequeno grupo de órgãos de pesquisa sem fins lucrativos, o artigo 3 interrompe pesquisas promissoras de parcerias públicas e privadas e evita a adoção de novas tecnologias por empresas europeias grandes e pequenas”, afirmou em comunicado.

Leia também: Facebook, Twitter e Google prestam esclarecimento ao Senado dos EUA

    A farmacêutica alemã Bayer, para quem a mineração de grandes volumes de dados é importante em seus esforços para desenvolver drogas inovadoras contra doenças, é igualmente crítica.

    “Excluir pesquisa privada, startups e empresas de colherem todos os benefícios dessa tecnologia sem dúvida reduzirá a competitividade da Europa”, afirmou em nota vista pela Reuters, que destacou rivais chineses e norte-americanos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: