Mulher que teve corpo queimado pelo ex deverá passar por nova cirurgia na próxima quinta-feira

Folha Vitória

Folha Vitória Folha Vitória

Marciane está internada na UTI do Hospital Jayme Santo Neves, na Serra

A mulher que teve o corpo queimado pelo ex-companheiro, no último sábado (8), deverá passar por uma nova cirurgia na próxima quinta-feira (13). Marciane Pereira dos Santos, de 36 anos, está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para queimados no Hospital Jayme Santos Neves, na Serra, respira com a ajuda de aparelhos, e se alimenta por sonda. 

Folha Vitória

Folha Vitória Folha Vitória

Uma cirurgia que estava prevista para esta terça-feia (11) já foi realizada no período da manhã, por volta de 10 horas. Trata-se de uma traqueostomia (é um orifício artificial criado de frente de ao pescoço na traquéia) para facilitar a respiração. 

De acordo com informações passadas por familiares, uma nova cirurgia está marcada para a próxima quinta-feira (13). A cirurgia de desbridamento, que serve para a retirada de pele para a substituição de uma outra no local atingido.

Após a cirurgia prevista para quinta, é provável que seja realizado um enxerto com pele de outras partes do corpo. A vítima teve queimaduras de 3º grau. Familiares conversaram com a equipe da TV Vitória na manhã desta terça-feira (11), e disseram que receberam informações da Polícia Civil (PC) de que o suspeito de atear fogo em Marciane também usou gasolina durante o crime. 

Com informações da repórter Paulo Rogerio, da TV Vitória.

Suspeito

O suspeito de cometer o crime, André Luiz dos Santos, está desaparecido desde então. Segundo a polícia, o cadeirante teria jogado álcool e ateado fogo no corpo da diarista. O crime ocorreu em um dos apartamentos de um prédio em Jardim Tropical, na Serra.

Familiares de Marciane estiveram nesta segunda-feira no Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e, segundo a irmã da vítima, os policiais disseram que, além de álcool, o suspeito teria jogado gasolina na mulher.

Por meio de nota encaminhada na última segunda-feira (9), a Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Mulher (DHPM) e que, até o momento, não há detido. Ainda segundo a PCES, outras informações não serão repassadas, no momento, para não atrapalhar o trapalho da polícia.

A Polícia Civil reforça que denúncias podem ser feitas por meio do Disque-Denúncia 181 ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br, e que o sigilo e anonimato são garantidos.

Entenda o crime

A mulher, que teve queimaduras no ombro, rosto, e parte do tórax foi levada para o Hospital Jayme Santos Neves, também no município da Serra. Segundo informações passadas pela polícia, o ex-marido é cadeirante, e a confusão aconteceu em um prédio de três andares.

De acordo com testemunhas, na manhã de domingo (9), o ex-marido da mulher foi até o local, e retirou uma botija de gás para que ela não cozinhasse em casa. Ainda segundo testemunhas, a vítima pediu à vizinha para que fizesse uma sopa na casa dela. Quando subia as escadas e viu que um dos portões estava fechado, ela chamou por alguém, e o cadeirante teria aparecido com o álcool na mão. Ele teria jogado o líquido sobre a mulher e riscado um palito de fósforo.

A irmã da vítima contou que após o homem jogar o álcool, ela e a sobrinha entraram em desespero e jogaram água para apagar o fogo. Após o ocorrido, o ex-marido não foi encontrado no local. No bairro, vizinhos contaram que familiares não estavam em casa. Segundo a irmã da mulher, o casal vivia uma relação conturbada após a separação.

Com informações da repórter Vanuza Santana, da TV Vitória!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: