Anúncios

‘Não pode ser escravo do trabalho’, diz sertaneja Marília Mendonça sobre sequência exaustiva de shows


Jovem cantora, de 22 anos, trocou a média de 25 shows mensais, há quase dois anos, quando foi internada com princípio de estafa, pelos atuais 18/mês. ‘Desde aquela época eu reduzi’, comenta. Marília Mendonça durante show na Festa Junina de Votorantim
Eduardo Ribeiro Jr./G1
Apesar do pouco tempo de carreira, a “rainha da sofrência” Marília Mendonça, apelido que ganhou por causa das suas músicas que abordam temas como paixões frustradas e traições, é um dos destaques da música sertaneja arrastando multidões por onde passa.
Foi assim também na sua apresentação, na 103ª edição da Festa Junina de Votorantim, no interior de São Paulo. Com capacidade para 20 mil pessoas, a arena ficou lotada na quinta-feira (7) e o público fez ecoar seus sucessos “Infiel”, “Eu Sei de Cor”, “De Quem É A Culpa?”, entre outros. (Confira como foi o show da Marília Mendonça em Votorantim)
A jovem sertaneja, de apenas 22 anos, e a três como cantora profissional, leva numa boa o apelido que recebeu, mas o sucesso meteórico provocou uma sofrência por causa da sequência de shows.
Há quase dois anos, Marília Mendonça chegou a ser internada pouco antes de subir ao palco em Floriano, no Sul do Piauí, com princípio de estafa (cansaço físico e mental), inclusive, em seu aniversário de 21 anos. Na época, a goiana chegava a fazer 25 apresentações por mês, em média.
Marília Mendonça, a rainha da sofrência
Eduardo Ribeiro Jr./G1 “Desde aquela época eu reduzi. Hoje eu não faço mais”, disse Marília Mendonça ao G1 durante sua apresentação em Votorantim, complentando que atualmente faz em torno de 18 shows por mês.
Confira a programação completa da Festa Junina de Votorantim
A sertaneja contou que até chegou a combinar com seus empresários de ter dois dias de folga na semana. “Eu acho que a gente não pode ser escravo do nosso trabalho jamais. Tem o tempo certo de se fazer. Tem a hora de descansar e tem a hora de trabalhar também”, comentou.
Só em 2018, segundo o site oficial da cantora, Marília Mendonça fez 69 shows até a manhã deste sábado (9). Somando outros 12 que estão marcados até o fim de junho, serão 81 apresentações em 6 meses. O próximo show da sertaneja é em Manaus neste sábado.
Além de várias premiações e discos de platina, Marília Mendonça é sucesso nas redes sociais. No seu canal do Youtube, são 4,7 bilhões de visualizações e mais de 8,2 milhões de inscritos, desde maio de 2013 até este sábado.
Marília Mendonça cantando em grande coral com o público na Festa Junina de Votorantim ‘Alto índice de sofrência’
Marília Mendonça ficou reconhecida pelas letras que destacam as desilusões amorosas. Mas ela ressalta que no show não é só sofrência. “Tem alegria demais. Eu falo pra galera que pensa que quem vem para o show é só pra sofrer, tem um monte de música aí para quem está solteiro. A gente faz uma mescla bem legal.”
Mas logo a sertaneja adverte. “Tem vários pontos altos [do show]. Tem uma hora que eu faço sofrer demais. De repente já vem com uma música mais animada para a galera. Mas com certeza tem mais sofrência do que música animada”, brinca.
Em um momento da apresentação em Votorantim, a sertaneja até cogitou em não cantar sofrência, mas os gritos de “canta, canta” fizeram com que ela abrisse o repertório mais melódico com “Não Casa, Não”, seguido de “Infiel” e “De Quem é a Culpa?”. “Até faço uma brincadeira com a galera. Eu falo: ‘E aí? acabou. Não tenho mais música animada gravada em CD nenhum. Não tem como cantar mais nenhuma, gente. A partir de agora é só sofrência'”, revelou ao G1 convicta que seus fãs adoram. “É o que realmente a galera vem escutar.”
Marília Mendonça se apresentou no segundo dia da Festa Junina de Votorantim
Eduardo Ribeiro Jr./G1
Veja mais notícias sobre a Festa Junina de Votorantim

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: