No Dia da Amazônia, Terra da Gente relembra aventuras na maior reserva natural do Planeta


Coletânea reúne algumas das viagens à Floresta Amazônica; pescarias, registros raros e o encontro com o maior felino das Américas são alguns dos destaques. Em 21 anos de programa o Terra da Gente registrou a diversidade da Amazônia
Luciano Lima/TG
No “passaporte” do Terra da Gente o carimbo da Amazônia se repete dezenas de vezes. Na aventura de descobrir a vida, o cenário não podia ser melhor com tamanha diversidade de espécies, cursos d’água cheios de vida e florestas a perder de vista. Para comemorar o dia desse bioma riquíssimo, a maior reserva natural do Planeta, preparamos uma coletânea com algumas das experiências do TG na Amazônia! PESCARIA NO RIO XINGU
Unindo o conhecimento de ribeirinhos à experiência de pescadores esportivos, a equipe do Terra da Gente embarca em uma aventura em uma das maiores reservas indígenas do mundo, o Parque Indígena do Xingu.
Na Reserva, vivem quase 6 mil índios de 14 etnias diferentes que utilizam os recursos oferecidos pela natureza para a sobrevivência. Aos 10 anos de idade, as crianças já pescam corvinas, cachorras e a cacharas. Acompanhada de índios da tribo Ikpeng e pescadores esportivos experientes, nossa equipe fisga barbados, tucunarés, cachorras e trairões de até 10 quilos.
Confira a matéria na íntegra:
Trairões no rio Xingu
DIVERSIDADE DE ESPÉCIES
Em 2009 o Terra da Gente visitou o hotel Ariaú, desativado atualmente, para filmar os habitantes mais “famosos” da floresta. No município de Iranduba (AM), macacos-de-cheiro desfilaram para as câmeras e o boto-cor-de-rosa se mostrou entre as águas do rio Negro. Mesmo camuflados, preguiças e o urutau também foram flagrados. Nas lagoas, peixes como o aruanã, e nos rios o “anfitrião” dos cursos d’água: o jacaré-açú. No entanto, o encontro com a maior espécie de jacaré do Brasil desafiou a equipe, que se aventura de barco durante a madrugada, iluminado apenas por lanternas. Confira as três partes dessa aventura!
Urutau foi uma das diversas espécies registradas pela equipe
Arquivo TG
REGISTROS RAROS
O canto do uirapuru
Em viagem a Presidente Figueiredo (AM) o jornalista Ciro Porto encarou o desafio de registrar o uirapuru vocalizando, flagrante difícil e muito raro. Com cerca de 12 centímetros, a dificuldade de encontrar a ave na mata era ainda maior pelo fato da espécie cantar apenas no período de acasalamento, por 15 ou 20 dias ao ano. No entanto, a equipe pôde registrar o canto não só do uirapuru-verdadeiro como também outras cinco versões de vocalizações da ave, que variam de acordo com a região. Uirapuru-verdadeiro fotografado na Floresta Amazônica pelo Terra da Gente Arquivo TG
Encontros emocionantes
Durante uma expedição científica na Floresta Amazônica a equipe do Terra da Gente foi surpreendida por espécies de diferentes tamanhos.
No Parque Nacional da Amazônia, o terceiro maior do Brasil, a busca era pela ararajuba, mas o encontro com outra ave ganhou destaque nos primeiros dias de expedição. Empenhados na construção do ninho estavam dois indivíduos do caçula, o menor passarinho do Brasil. Com 6,5 centímetros as aves foram observadas nas margens da mata mais de uma vez. No quinto dia de expedição, a equipe acompanhou outros indivíduos da espécie finalizando um ninho seguro para os filhotes. E foi nesse momento em que a maior das surpresas aconteceu: pela estrada Transamazônica, caminhando com passos soberanos, uma onça-pintada se aproximava dos repórteres. Confira a matéria na íntegra:
Caçula e onça-pintada são filmadas pelo Terra da Gente na Transamazônica
AVENTURA NA AMAZÔNIA Incentivados pelo desafio de ser a primeira equipe de televisão a chegar ao Monte Caburaí, no extremo Norte do Brasil, os repórteres do Terra da Gente percorreram o estado de Roraima de sul a norte, por terra e ar.
Dias de caminhada em floresta úmida, travessias perigosas, chuva e frio testaram a resistência dos aventureiros. A 1.300 metros de altitude o encontro com espécies exuberantes da flora local enriqueceram a expedição, que foi concluída depois de quatro dias de trilha! Monte Caburaí, em Roraima

%d blogueiros gostam disto: