Pé diabético faz com que membro tenha que ser amputado

Foto: Divulgação

Folha Vitória

Folha Vitória Folha Vitória

Pessoas com diabetes devem estar atentos as feridas que surgem entre os dedos, nas unhas e sola dos pés. 

Aproximadamente 7% da população nas capitais brasileiras são portadores de diabetes. A última Pesquisa Vigitel, realizada pelo Ministério da Saúde em 2017, revela também que entre 2010 e 2016, o diabetes causou mais de quatrocentas mil mortes no Brasil. A chefe de Gabinete da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Inês Gadelha, explica o que é a doença.

“O diabetes é um defeito que acontece no pâncreas que é o órgão produtor da insulina um hormônio que faz todo o controle da glicose dos carboidratos dos açúcares no organismo este açúcar é essencial para atividade de produção de energia”, disse. 

A doença quando não é bem cuidada gera diversas complicações. Uma delas é conhecida como pé diabético, que é uma ferida que pode se transformar em úlcera que, por sua vez, pode necrosar e precisar que o pé seja amputado. O engenheiro Daniel Machado, descobriu o diabetes há três anos e não deixa de tomar os cuidados necessários. “Eu passei a ter cuidados no corte de unhas quanto da pele e passei realmente a ir ao podólogo a cada um ou no máximo dois meses porque a sensibilidade do pé é algo muito importante para você identificar problemas”.

Se você é diabético fique atento às dicas

Realize uma inspeção diária nos pés, em busca de ferimentos. Não se esqueça de olhar entre os dedos. Não ande descalço mesmo dentro de casa. Use meias claras, sem costura ou com as costuras para o lado de fora. A meia não pode estar apertada e nem acima dos joelhos. Antes de se calçar, verifique se não há nada dentro dos sapatos. E, por fim, se notar o surgimento de uma bolha, corte ou ferida, procure imediatamente a uma unidade de saúde. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: