Plano de Demissão Voluntária continua na gestão de Mendes

Mauro Mendes

Mauro Mendes Gazeta Digital

Secretário de Gestão e Planejamento, Basílio Bezerra pretende continuar o Plano de Demissão Voluntária (PDV), expandindo para outras empresas e autarquias de Mato Grosso ainda neste primeiro semestre de 2019. De acordo com ele, cada adesão representa uma economia de 35% ao mês por servidor.

 

Leia também – Sema promete mecanismos para desburocratizar dentro da lei

 

“O Estado deixa pagar os encargos, as férias, o 13º salário, promoções, INSS e FGTS. E mesmo indenizando o servidor que for sair, que é um salário por cada ano trabalhado, vai gerar uma economia para o Caixa”, explica Basílio.

 

A primeira implementação do PDV ocorreu na Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação (MTI), antigo Cepromat. Até o momento, a adesão ultrapassou o 10% dos servidores do órgão.

 

A próxima autarquia é a A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). “Serão mantidas as mesmas regras do PDV que já iniciou no MTI. Já a Empaer está em processo de construção para aplicarmos”, completa.

 

Basílio ainda acredita que a economia no MTI será de aproximadamente R$ 6 milhões já em 2019. O prazo de adesão ao PDV, iniciado no dia 7 deste mês, vai até 6 de maio de 2019 para servidores da MTI, Empaer e Metamat.

 

Numa fase posterior, o PDV poderá ser proposto também para a administração direta.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: