Polícia australiana investiga envio de pacotes suspeitos a embaixadas  

Pequenos sacos plásticos com amianto foram identificados por consulados

Pequenos sacos plásticos com amianto foram identificados por consulados AAP Image/James Ross via REUTERS

A polícia australiana está investigando uma série de pacotes suspeitos que foram enviados a embaixadas e consulados nesta quarta-feira (9), incluindo autoridades americanas e britânicas em Melbourne, na Austrália. Segundo informações locais, não há relatos de feridos ou danos reportados.

A imprensa australiana informou que mais de uma dúzia de escritórios estrangeiros receberam os pacotes e que alguns funcionários disseram que eles continham amianto, um material usado na construção civil que pode causar câncer e outros problemas de saúde.

Não há, por enquanto, detalhes sobre qual seria a razão ou motivo dos envios, segundo repórteres da Reuters.

“Os pacotes estão sendo examinados por serviços de emergência”, disse a Polícia Federal australiana em um breve comunicado.

Ele disse que os pacotes foram enviados para consulados em Melbourne e embaixadas em Canberra, mas não forneceram um número total de sites afetados ou identificaram nenhum deles.

“As circunstâncias que cercam os incidentes estão sendo investigadas”, disse o comunicado da Polícia Federal.

Funcionários dos consulados norte-americano e britânico em Melbourne confirmaram que pacotes suspeitos haviam sido recebidos.

“Nós lidamos com o pacote de acordo com nossos procedimentos padrão e em estreita coordenação com as autoridades locais que estão investigando o incidente”, disse um porta-voz do Consulado dos EUA.

Um funcionário da Nova Zelândia disse à Australian Broadcasting Corporation que o consulado recebeu um envelope com pequenos sacos de plástico que pareciam conter concreto e amianto, com “asbesto” escrito em um dos sacos.

O jornal The Age informou que um bombeiro foi visto do lado de fora do consulado sul-coreano carregando uma grande sacola de plástico com a palavra “asbesto” escrita nele.

Outros consulados em Melbourne relatados pela mídia como tendo recebido pacotes suspeitos incluíam os representantes da Grécia, Itália, Espanha, Tailândia, Índia, Japão, Paquistão, Egito, Dinamarca e Suíça. Reuters não pôde confirmar os relatórios.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: