Procedimento estético não invasivo promete rejuvenescer o rosto

Foto: Pixabay

Folha Vitória

Folha Vitória Folha Vitória

Rejuvenescimento facial é buscado para amenizar os sinais, como rugas, linhas de expressão e flacidez da pele. 

As cirurgias plásticas estão cada vez mais em alta entre homens e mulheres, que procuram diversos procedimentos estéticos para se sentirem melhores, aumentando a autoestima e confiança. O Brasil é o segundo pais onde mais se realizam procedimentos estéticos, com 1,2 milhão de procedimentos realizados, de acordo com dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

E para os que querem corrigir alguma imperfeição no rosto, deixa-lo mais harmônico e jovem, ou amenizar rugas, realizando um procedimento menos invasivo, uma boa opção é o mini lifting facial, que pode deixar a aparência mais jovem e o semblante mais leve.

O Mini Lifting rejuvenesce a região central do rosto e é indicado para pacientes com alguma flacidez ou excesso de pele na face. O cirurgião plástico, Adriano Batistuta diz que o procedimento não é complicado e que a idade para realiza-lo, varia com a necessidade de cada pessoa.

“O mini lifting é indicado para pacientes com flacidez no rosto de grau leve a moderado. A cirurgia procura devolver a jovialidade perdida com o tempo, mantendo a expressão serena e natural, através de uma técnica cuidadosa e menos invasiva. É retirado o excesso de pele e feita a correção da flacidez, atenuando rugas estáticas e melhorando o contorno facial. Geralmente são pacientes na faixa de 30 a 50 anos de idade, não satisfeitos com a aparência da face cansada ou a perda de volume, por exemplo”, explica o cirurgião.

Adriano diz ainda que o objetivo da cirurgia é um resultado bem próximo ao natural. “No mini lifting o reposicionamento correto das estruturas internas, como músculos e gordura é o segredo de um bom resultado”.

Muitas pessoas se preocupam com a cicatriz que os procedimentos feitos no rosto deixam, por isso, o médico explica que a cicatriz do mini lifting não fica aparente. “A cicatriz inicia na costeleta, contorna a orelha e segue em direção posterior no couro cabeludo e não fica aparente. Para quem tem cabelo grande é possível prende-lo, e os homens também podem ficar tranquilos, mesmo os que têm calvície, pois a cicatriz fica oculta em regiões estratégicas” acrescenta Adriano.

Quanto ao resultado, é possível ver uma diferença no segundo mês. “O resultado definitivo só depois de seis meses, tempo necessário para o amadurecimento da cicatriz, mas a partir de dois meses é possível ver boa parte do resultado da cirurgia”, comenta o cirurgião. 

Adriano explica ainda que para pacientes que tem muito excesso de pele o indicado é o lifting, que abrange toda a face. “Quem apresenta uma flacidez muito acentuada o aconselhado é fazer a ritidoplastia (lifting facial), que geralmente é acompanhado do procedimento de pálpebra, apresentando um resultado ainda melhor e eficaz”. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: