REFORMAS EM BRASÍLIA E BARGANHA SEM LIMITES

Um dos algozes das práticas de seus antecessores(e parceiros), o presidente da república tem praticado quase tudo o que sempre condenou. Entregou cargos a aliados, tomou dos rebelados e, agora, promete negociar dívidas imensas de uma das bancadas mais resmungonas e beneficiadas do país: a bancada ruralista.

É impressionante como cada vez mais o governo federal mostra que os níveis de óleo de peroba do país estão em baixa, sem previsão de reposição imediata.

A barganha é sem limites para aprovar a reforma, pois, sem isso, é quase certo que o congresso a rejeite, já que o povo, nas ruas, constantemente se pronuncia contrário. 

Aprovado o relatório na comissão especial, agora o governo parte para a ignorância, para o tudo ou nada, sem alma mesmo, pois esta já foi vendida há muito tempo, e o atual proprietário já está pensando em devolver…

Enquanto isso vemos intelectuais donos de institutos de pesquisas e profissionais liberais com suas polpudas previdências privadas, além de empresários, apoiarem as iniciativas que penalizam o trabalhador mais pobre e os servidores públicos, como se estes, que têm descontos em folha, fossem os responsáveis pelos desvios do país.

Até quando essa cegueira que impede a cobrança das dívidas com a previdência vai perdurar? Até quando teremos que ouvir que há déficit e que todos devemos responder por ele? Eu não o gerei, posso afirmar! Tive todos os descontos possíveis e imagináveis em folha e nem ao menos o direito de reclamar!

O mesmo ocorre com o imposto de renda na fonte, sonegado por vários empresários, graças a profissionais especializados nisso e pagos a preço de ouro para tanto, o que não ocorre com os assalariados. O que o governo faz a respeito? NADA!!! Isso é o que causa asco!!! Todas as medidas até então aprovadas pelo governo federal impõem pesados sacrifícios à população mais pobre e aos servidores públicos, que não têm como reagir. 

Já os empresários, industriais e banqueiros estão à vontade, rindo à toa! A única satisfação do povo é a Operação Lava Jato! Aliás, “Ave Lava Jato!”. Esta é a única vingança daqueles que somente tem que custear a insensibilidade, maldade e desprezo dos poderosos de plantão, que desejam simplesmente entrar para a história tentando fazer em míseros dois anos o que gestões inteiras tiveram o escrúpulo de não fazer, seja por lampejos de consciência ou medo de apanhar dos parentes.

A verdade é uma só: vivemos em um país que perdeu a sensibilidade. Não nos condoemos com a dor alheia. Impomos sacrifícios ao próximo como se isso nos colocasse em pedestais, superiores e majestosos, intocáveis e veneráveis aos olhos dos mais fracos. Lamentável festim diabólico de alguns homens públicos sem ética de Brasília.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*