Anúncios

Smam e EPTC iniciam controle de emissão de poluentes por ônibus e lotações

Órgãos começarão a fiscalizar veículos movidos a óleo diesel Crédito: Guilherme Almeida / CP

Órgãos começarão a fiscalizar veículos movidos a óleo diesel Crédito: Guilherme Almeida / CP Correio do Povo – Cidades

A emissão de poluentes por ônibus e lotações, cuja revisão e manutenção passará a ser obrigatória a partir de 2019, já começou a ser controlada nesta segunda-feira em Porto Alegre. Através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smam) e da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), os particulares de óleo diesel de diversos veículos com essas características estão sendo fiscalizados para controle de poluição no ar. A ação ocorre como parte das atividades da Semana Municipal do Meio Ambiente, realizada na semana passada. O foco da iniciativa, realizada nesta segunda-feira na avenida Borges de Medeiros e no dia seguinte nas imediações da Ceasa, era a educação, explicou o educador ambiental da Smams, Rogério Machado. De acordo com ele, se alguma irregularidade fosse verificada, a empresa responsável não seria autuada, mas apenas notificada para que pudesse se adequar. Ele alertou, no entanto, que a partir do próximo ano, conforme determinação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), estar fora do limite será contra a lei. A medição era feita através de um equipamento ligado a um programa de computador. Parte do aparato era conectada ao cano de descarga dos automóveis que, quando acelerados, geravam um número no software. De acordo com o engenheiro mecânico da EPTC, Almir Raupp, o aparelho funciona como um opacímetro, que, ao medir os feixes de luz de um lado e de outro, mede também o quão escura é a fumaça emitida. Veículos fabricados depois do ano 2000, explicou Raupp, devem obedecer um limite de emissão de 23%. Ao longo da inspeção de ontem, uma lotação responsável por atender passageiros do bairro Tristeza, por exemplo, marcou 2,44 no relógio do aparelho que vai até 10, ou seja, ficando acima do que é permitido. O engenheiro da EPTC disse que os motivos que podem levar um veículo a estar inadequado são diesel de má qualidade, filtro de ar obstruído, bomba injetora permitindo passagem maior de combustível do que deveria ou algum outro defeito mecânico. Ainda segundo ele, porém, o sistema utilizado não fazia análise dos gases emitidos.

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: