Suspeito de participar de morte de garçom em Jundiaí dá novo depoimento

O segundo suspeito de participar da morte de um garçom em uma pizzaria de Jundiaí (SP) se entregou à polícia nesta sexta-feira (22). O crime ocorreu no dia 3 de junho de 2016 e foi motivado por causa de uma pizza servida com a borda queimada.

Adailton Paulo Nogueira da Silva se entregou à polícia para dar uma nova versão para o crime. Após depoimento, como não houve flagrante, ele foi liberado.

Há pouco mais de um ano Adailton disse que não tinha nenhum envolvimento na morte do garçom da pizzaria de Jundiaí.

No novo depoimento ele confirmou que estava na garupa da moto, que era pilotada pelo pedreiro Salathiel Cordeiro, que está preso. Salatiel disparou varias vezes contra a pizzaria e uma das balas matou o garçom. Agora a polícia vai enviar o novo depoimento à Justiça.

Um vídeo divulgado pela Polícia Civil na época do crime mostra o momento em que o garçom, que tinha 29 anos, foi alvejado após discussão por causa de uma pizza queimada em uma pizzaria no bairro Agapeama, em Jundiaí (veja abaixo).

Vídeo mostra garçom de pizzaria sendo baleado em Jundiaí

Vídeo mostra garçom de pizzaria sendo baleado em Jundiaí

O crime aconteceu na noite do dia 3 de junho de 2016. No vídeo é possível ver a discussão em frente ao estabelecimento. Uma hora depois, um homem na garupa de uma moto atira várias vezes.

Os disparos estilhaçam o vidro da fachada da pizzaria. Dentro do local, clientes tentam se proteger. Mas o garçom Marcos Paulo Cunha da Fonseca é atingido e cai no chão junto a uma garrafa de vinho.

Veja mais notícias do G1 Sorocaba e Jundiaí.

Garçom foi atingido por cliente em frente a uma pizzaria de Jundiaí (Foto: Reprodução/TV TEM)Garçom foi atingido por cliente em frente a uma pizzaria de Jundiaí (Foto: Reprodução/TV TEM)

Garçom foi atingido por cliente em frente a uma pizzaria de Jundiaí (Foto: Reprodução/TV TEM)

Deixe uma resposta