Terremoto de magnitude 4,9 volta a sacudir sul da Califórnia

Os rumores sobre o 'Big One' aumentam

Os rumores sobre o ‘Big One’ aumentam David McNew/Reuters – 7.7.2019

Um terremoto de magnitude 4,9 na escala Richter voltou a sacudir nesta sexta-feira (12) o sul do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, uma semana depois do tremor de magnitude 7,1 que foi sentido na região da cidade de Los Angeles.

O terremoto registrado nesta madrugada é o mais intenso dos quase mil tremores de menor grau que ocorreram nesta última semana, como réplicas dos fenômenos de magnitude 6,4 e 7,1 da semana passada, informou o Serviço Geológico americano (USGS).

Nem o tremor desta sexta-feira (12) ou os anteriores deixaram vítimas, de acordo com as autoridades californianas, que lembraram, no entanto, que esses terremotos foram os dois maiores ocorridos na Califórnia nas últimas décadas.

O epicentro de todos os tremores foi registrado nos arredores de Ridgecrest, cidade de 29 mil habitantes a 250 quilômetros de Los Angeles e que já foi o ponto de origem do conhecido como “terremoto de 4 de julho”, já que aconteceu no Dia da Independência dos EUA, na semana passada.

Desde então, a região sofreu em média de um tremor por minuto, 70 dos quais tiveram magnitude acima de 4 na escala Richter, embora a grande maioria tenha tido intensidade mínima, de acordo com os serviços geológicos.

Os especialistas já tinham antecipado após o “terremoto de 4 de julho” que era provável haver réplicas da mesma magnitude ou inclusive mais fortes.

“Sabem quando dizemos que há uma chance em cada 20 de um terremoto ser seguido por algo maior? Esta é a vez”, afirmou no Twitter a sismóloga Lucy Jones, que trabalha para o Instituto Tecnológico da Califórnia (Caltech) e é uma referência no estudo de tremores.

O terremoto mais trágico da história recente e que ainda permanece na memória de muitos californianos foi o de 1994 em Northridge, na região metropolitana de Los Angeles, de magnitude 6,7, que deixou 57 mortos, milhares de feridos e causou vários danos materiais.

As autoridades e especialistas em terremotos estão há muito tempo alertando sobre o “Big One”, como é conhecido um hipotético e possível grande tremor que teria origem na falha de San Andreas e que pode ter gravíssimas consequências na Califórnia.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: