Último da espécie: Solteiro mais cobiçado do mundo está no Tinder

  • Divulgação

    Sudan, que vive sob proteção de guardas armados no Quênia, foi chamado de 'solteiro mais cobiçado do mundo'

    Sudan, que vive sob proteção de guardas armados no Quênia, foi chamado de ‘solteiro mais cobiçado do mundo’

Sudan, que vive sob proteção de guardas armados no Quênia, foi chamado de ‘solteiro mais cobiçado do mundo’.

Sudan, o último macho na Terra da espécie de rinoceronte-branco-do-norte, agora está no aplicativo de encontros Tinder como parte de uma campanha por fundos para tentar salvar a espécie da extinção.

Com 43 anos (o equivalente a 100 em anos em humanos), Sudan vive no Quênia e é descrito no aplicativo como “tipo único”, que gosta de comer grama e relaxar na lama.

As tentativas de acasalamento com fêmeas da espécie foram frustradas, e cientistas agora apostam na fertilização in vitro (FIV). Para tanto, os cientistas buscam arrecadar US$ 10 milhões (R$ 32 milhões).

“Isto nunca foi feito em rinocerontes” afirmou à BBC Richard Vigne, diretor da ONG Ol Pejeta Conservancy. “É um programa de dez anos para recuperar a espécie”.
“Esperamos mantê-lo vivo o máximo que pudermos, mas estamos numa corrida contra o tempo para salvar a espécie”.

No Tinder, o perfil de Sudan diz ainda: “Eu não quero soar presunçoso, mas o destino da minha espécie literalmente depende de mim”.

“Eu reajo bem sob pressão…tenho 1.83 m de altura e peso 2,2 mil kg, se isso importa”.

Numa campanha conjunta lançada por Ol Pejeta Conservancy e Tinder, os usuários do aplicativo podem fazer doações quando abrem o perfil de Sudan.

Cientistas de vários países estão pesquisando técnicas de FIV nas duas fêmeas da espécie.

Eles também não descartam usar o esperma de Sudan para inseminar artificialmente fêmeas de rinocerontes-brancos-do-sul. Embora sejam de espécies diferentes, a opção desse cruzamento seria melhor do que a extinção do animal, dizem os especialistas.

Sudan –que é frequentemente descrito como “o solteiro mais cobiçado do mundo”– tem sua própria equipe de guarda-costas armados, que o protegem dia e noite.

Além da dificuldade de reprodução, os rinocerontes-brancos-do-norte enfrentam a ameaça de caçadores em busca de seus chifres.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*