VENEZUELA NO CAOS – MADURO APODRECEU

 

Os mais recentes episódios de agressão e morte na Venezuela demonstram que aquele país está longe de ser civilizado, e merece uma intervenção internacional. 

Basta que alguém esboce o mínimo traço de oposição ao populismo nojento de Nicolás Maduro, e o seu serviço secreto age, ceifando vidas e esfacelando famílias.

O mais recente episódio envolve o piloto Óscar Perez, morto em uma operação militar. Óscar, ex-policial e ator amador, agia como opositor ao regime ditatorial de Maduro, convocando militares e a população para deporem Maduro. 

A morte de Óscar Perez repercutiu não somente em razão do ato em si, mas também pelo simbolismo que adquiriu em razão de ser maçom, fazendo com que outros maçons se manifestassem publicamente quanto a vários fatos que têm ocorrido no país, inclusive contra a maçonaria.

Eliezer González, Grão Mestre Adjunto da Loja “Suroriental de Los Antiguos Libres Aceptados”, da cidade de Guayana, informou a vários periódicos que Maduro tem promovido verdadeira “caça às bruxas” contra os maçons do país, determinando a invasão de templos, e violação de segredos, o que tem aumentado a tensão no país.

Ao que parece, a ONU tem fechado os olhos para os descalabros da Venezuela pois, nenhuma decisão mais forte foi tomada, em que pese o povo morrer de fome nas ruas e direitos e garantias individuais mínimas não existirem no país, além da estatização forçada de empresas estrangeiras. Afinal, qual é o interesse da ONU na manutenção dessa situação? Será que não perceberam, ainda, que Maduro não deixará o poder, senão debaixo de vara, e até lá milhares de pessoas sofrerão?

Quantos mais precisarão perder tudo na vida e até morrer, para que forças internacionais atuem naquele país, recuperando a ordem institucional e democrática? Que a ONU não deixe isso a cargo da oposição, pois esta, em sua quase totalidade, está encarcerada ou morta.

Se ações militares forem necessárias para salvar o povo venezuelano e sua história, que seja feito, pois é melhor um fim terrível do que um terror sem fim.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: