Warner promove produtor de It – A Coisa e Invocação do Mal à presidência dos filmes da DC

A Warner não teve muitas dores de cabeça para escolher o novo encarregado pelo Universo Estendido da DC, o primeiro passo das alterações drásticas planejadas após o fracasso comercial de Liga da Justiça. Na verdade, os executivos só precisaram correr o olho pela folha de pagamentos do estúdio para eleger o nome certo para arrumar a casa: o produtor Walter Hamada, responsável pelo hit It – A Coisa (US$ 698 milhões arrecadados) e pelo Universo Invocação do Mal (mais de US$ 1 bilhão no total nas bilheterias).

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Segundo informa a Variety , Hamada, promovido à presidência por causa do imenso êxito crítico e financeiro dos filmes de terror que produziu para o estúdio, chega para substituir a dupla Jon Berg e Geoff Johns, que se tornaram produtor associado e consultor criativo da DC – no novo cargo, o roteirista permanecerá próximo à tomada de decisões da vindoura administração -, respectivamente. Hamada também foi escolhido para a posição mais alta da DC Films – que inclui outras produções cinematográficas baseadas em quadrinhos fora do canône encabeçado pela Liga da Justiça – por causa de seu bom relacionamento com o cineasta James Wan, diretor da franquia Invocação do Mal e realizador de Aquaman.

Walter Hamada (à dir.) com Dave Neustadter e James Wan na estreia de Invocação do Mal, em 2013.

Bem-sucedido à frente da New Line, produtora associada à Warner, Hamada terá a missão de corrigir o curso de uma embarcação que há tempos encontra problemas pelo caminho. Distante de sua principal concorrente, a Marvel, a DC ainda precisa definir sua própria fórmula de criação para o gênero dos super-heróis – o problema, inclusive, já incomoda os acionistas da companhia, o que torna a situação ainda mais complexa em se tratando da máquina de dinheiro que é Hollywood. Até o momento, a maior parte dos filmes do estúdio foi recebida com desconfiança – para dizer o mínimo – pela crítica. Apenas o quebrador de recordes Mulher-Maravilha, grande êxito do DCEU, conseguiu apresentar um alto rendimento.

Aliás, falando na saga protagonizada por Gal Gadot, a declaração recente de Patty Jenkins sobre a tonalidade de Mulher-Maravilha 2 – que será “completamente diferente” do primeiro filme, de acordo com a cineasta – dá mostras de que os executivos podem mudar seu foco nas apostas para agradar os acionistas e melhorar seu controle de qualidade. Mulher-Maravilha 2 , inclusive, não terá o envolvimento direto de Zack Snyder, principal mente criativa do DCEU até agora, na confecção do roteiro – ele segue como produtor da nova aventura da amazona mais querida do público. Será que afastar o diretor de O Homem de Aço e de Liga da Justiça permanentemente será a solução da administração de Hamada? Resta aguardar.

Os próximos longas do Universo Estendido da DC com estreia marcada são Aquaman (20 de dezembro), Shazam! (abril de 2019 nos Estados Unidos, ainda sem data definida no Brasil) e Mulher-Maravilha 2 (12 de dezembro de 2019). Flashpoint, The Batman e O Homem de Aço 2 seguem pautados por inúmeros pontos de interrogação – problemas que Hamada também precisará resolver logo, logo.

AdoroCinema
compartilhe
comente

  • comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: