SAÚDE

Estudo diz que vacina BCG pode diminuir taxa de mortalidade por covid-19

Estudo mostra que há possibilidade de a vacina BCG —contra tuberculose— ser eficaz contra a covid-19. Ela atuaria reduzindo a taxa de mortalidade da doença, causada pelo novo coronavírus. No entanto, os resultados ainda não são conclusivos.
Author:
Posted: July 11, 2020, 9:55 pm

Anvisa reforça que uso de ivermectina não é recomendado contra coronavírus

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reforçou que o uso de ivermectina não é recomendado para o tratamento de pacientes com o novo coronavírus. O medicamento antiparasitário não tem eficácia comprovada contra a covid-19. Nas últimas ...
Author:
Posted: July 11, 2020, 9:36 pm

Helen Ganzarolli posa de biquíni e aproveita tarde de sol: "Dia de vitamina D"

Helen Ganzarolli usou o Instagram na tarde deste sábado (11) para compartilhar um registro em que aparece colocando o bronzeado em dia. Na imagem, a modelo de 40 anos posou sorridente com óculos de sol e celebrou o momento de lazer. “Dia de ...
Author:
Posted: July 11, 2020, 9:02 pm

COVID já matou 999 no Paraná; Estado registra 1.265 novos contágios neste sábado

A Sesa informa a morte de mais 38 pacientes, todos estavam internados. São 14 mulheres e 24 homens, com idades que variam de 35 a 89 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 25 de junho a 11 de julho. Os pacientes que faleceram residiam em: ...
Author:
Posted: July 11, 2020, 7:55 pm

Campanha de Vacinação contra o Sarampo continua até 31 de agosto

Foi prorrogada até o dia 31 de agosto a Campanha de Vacinação contra o Sarampo. A informação da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) indica que, na Bahia, a estimativa é de se vacinar 6,5 milhões de pessoas, mas, desde o começo da ...
Author:
Posted: July 11, 2020, 7:46 pm

Fórum dos Leitores

Estado da Nação. Desmatamento. Lamentável a resposta do vice-presidente Hamilton Mourão aos investidores estrangeiros que cobram ações ...
Author:
Posted: July 12, 2020, 6:00 am

Democracia a serviço da ideologia

Para corroborar nesse esteio de pensamento, vemos o esvaziamento de ministérios, como o da Saúde e o da Educação, uma vez que o governo não ...
Author:
Posted: July 12, 2020, 6:00 am

O valor da Presidência

Como chefe de Estado e de governo, o presidente da República é o eixo ... Um interino segue à frente do Ministério da Saúde há mais de 50 dias, ...
Author:
Posted: July 12, 2020, 6:00 am

Cloroquina é inútil contra o desgoverno

Bolsonaro completou seu primeiro ano de mandato com a economia em pior estado do que em 2018. O produto interno bruto (PIB) cresceu apenas 1,1 ...
Author:
Posted: July 12, 2020, 6:00 am

Prevenir a próxima pandemia

Por meio da abordagem multidisciplinar “Uma só Saúde”, que une evidências médicas, veterinárias e ambientais, o estudo visa a subsidiar governos, ...
Author:
Posted: July 12, 2020, 6:00 am

Terras indígenas de Roraima recebem 3,9 mil atendimentos e 4 toneladas de insumos médicos

Missão realizou atendimentos em especialidades como pediatria, ginecologia e infectologia. Foram entregues insumos e equipamentos como máscaras, luvas, álcool em gel, testes e medicamentos

A missão de reforço no combate à Covid-19 em populações indígenas do estado de Roraima chegou ao fim após cinco dias de atendimentos nas aldeias Yanomami e Raposa Serra do Sol. Equipes do Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), do Ministério da Defesa e da Fundação Nacional do Índio (Funai) levaram atendimento médico e insumos às comunidades das áreas de fronteira do país.

No total, foram realizados 3.858 atendimentos médicos entre a população indígena durante a ação. Também foram entregues cerca de quatro mil toneladas de insumos, entre máscaras, luvas, testes para Covid-19, medicamentos, entre outros. As comunidades atendidas foram Auaris, Waikás, Surucucu, Maturuca, Ticoça e Flexal que, juntas, possuem mais de 9,5 mil indígenas atendidos pelos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) Yanomami e Leste de Roraima.

"O objetivo desta ação foi reforçar o atendimento de saúde que já vem sendo prestado pela SESAI junto às comunidades indígenas durante a pandemia. Nós levamos medicamentos para reforçar o estoque dos DSEIs e equipamentos de proteção individual para manter os profissionais de saúde e a população indígena protegidos da circulação do vírus", destacou o secretário especial de Saúde Indígena, Robson Santos da Silva. Essa é a quinta missão interministerial para levar atendimento médico e reforçar o enfrentamento à Covid-19 entre a população indígena.

ATENDIMENTO MÉDICO

Do total de 3.858 atendimentos realizados na região, 253 foram prestados nas aldeias Yanomami, entre as especialidades de pediatria, ginecologia, clínica geral e infectologia. Também foram realizados 598 procedimentos de enfermagem, entre triagens, exames e entregas de medicamentos. Além do atendimento com os profissionais de saúde, todos os Polos Base de Auaris, Waikás e Surucucu também receberam insumos médicos. 

Na terra indígena Raposa Terra do Sol, coberta pelo DSEI Leste de Roraima, foram prestados 1.548 atendimentos, entre pediatria, ginecologia, clínica geral e infectologia. Também foram registrados 1.621 procedimentos de enfermagem, entre triagens, exames e entregas de medicamentos. Os Polos Base de Maturuca e Flexal também receberam insumos como máscaras cirúrgicas, álcool 70%, avental hospitalar, luvas, toucas e protetores faciais, além de testes rápidos.

Ao todo, 21 profissionais de saúde das Forças Armadas reforçaram o atendimento aos indígenas da região, trabalhando em parceria com as Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena, do Ministério da Saúde. Atualmente, a região conta com 1.762 profissionais de saúde da SESAI realizando o atendimento de Atenção Primária aos indígenas nas aldeias, sendo 725 profissionais no DSEI Yanomami e 1.037 no DSEI Leste de Roraima. São agentes de saúde e saneamento, agentes de combate a endemias, médicos, farmacêuticos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, técnicos de enfermagem, entre os profissionais da área.

Como medida de segurança para os povos indígenas, toda a equipe que compõe a missão realizou o teste RT-PCR (molecular) para Covid-19. O embarque só foi permitido com o resultado negativo para a doença, após triagem realizada por profissionais de saúde.

INSUMOS

No total, foram entregues 87,6 mil máscaras cirúrgicas; 1,4 mil unidades de álcool 70%; 5,3 mil testes rápidos; mil aventais hospitalares; 300 protetores faciais; 87,6 mil toucas; 400 macacões; 1,6 mil máscaras de proteção respiratória; mil luvas e 297 mil comprimidos de medicamentos como prednisona e paracetamol.

No DSEI Yanomami a população indígena é de aproximadamente 28 mil pessoas. São duas etnias (Yanomami e Yekuana) e 366 aldeias em um território de 96,6 mil m². A população local conta com 78 Unidades Básicas de Saúde Indígena (UBSI); 37 Polos Base e 1 Casa de Saúde Indígena (CASAI). Já no DSEI Leste de Roraima são, aproximadamente, 52 mil indígenas de sete etnias em uma área de 69,7 mil km². São 285 UBSI, 34 Polos Base e 1 CASAI prestando atendimento à população indígena.

DISTRIBUIÇÃO DE CESTAS DE ALIMENTOS

A Fundação Nacional do Índio, responsável pela proteção territorial, social e cultural das áreas indígenas, enviou 426 cestas de alimentos para seis comunidades, apenas nesta semana, nas terras indígenas Yanomami e Raposa Serra do Sol. Já foram entregues nove mil cestas, mais de 200 toneladas de alimentos, no mês de maio. O objetivo é fornecer alimentação básica para as aldeias, já que neste período de pandemia a recomendação aos indígenas é que não saiam de suas comunidades e não permitam a entrada de pessoas que não são da aldeia.

A entrega de cestas tem apoio do Exército Brasileiro e do Ministério da Saúde/SESAI na higienização das cestas e no transporte dos alimentos.

OUTRAS AÇÕES

Ao longo do período da pandemia, o Ministério da Saúde tem desenvolvido estratégias para aprimorar o atendimento e uma das mais recentes é a criação da Unidade de Atenção Primária Indígena (UAPI). As unidades vão fortalecer os serviços de atenção primária à saúde indígena no atendimento desta população proporcionando o acolhimento dos casos suspeitos de Síndrome Gripal (SG) e identificação precoce de casos de Covid-19. Além disso, já foram instaladas alas indígenas em hospitais de Manaus (AM) e Macapá (AP), Vale do Javari, Pará (Belém, Marabá, Santarém), Mato Grosso (Colíder, Cuiabá, Araguaia, Sinop, Barra do Garças), Mato Grosso do Sul (Dourados) e Roraima (Boa Vista).

Também foi elaborado um Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo coronavírus em Povos Indígenas que detalha como as equipes de saúde devem agir conforme cada caso. Os DSEI também elaboraram seus respectivos Planos de Contingência Distritais para as diferentes situações de enfrentamento da Covid-19, respeitando as características de cada povo e suas necessidades específicas. Todo esse planejamento e estudo antecipado resultam em atendimentos rápidos e eficientes executados diretamente nas aldeias.

Em todos os casos, as equipes dos DSEI têm agido dentro do previsto no planejamento e realizado o isolamento de infectados, casos suspeitos e a transferência para a rede pública estadual e municipal dos pacientes que necessitem de suporte especializado em hospitais. Para isso, a SESAI emprega uma grande frota de veículos, embarcações e aeronaves para levar os indígenas em segurança até as cidades mais próximas que ofereçam o atendimento necessário.

Para oferecer atendimento rápido em situações de emergência, a Secretaria autorizou a contratação de 34 equipes de resposta rápida para atuar em cada DSEI. As equipes compostas por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem ficam disponíveis 24 horas para partir para o território indígena que apresentar, eventualmente, um aumento de casos repentino, reforçando assim o trabalho das equipes multidisciplinares de saúde indígena que já se encontram atuando normalmente nas aldeias.

Por Nicole Beraldo, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580 / 2351

Author:
Posted: July 8, 2020, 12:07 am

Projetos de pesquisas para Covid-19 receberão R$ 45 milhões

Resultado final da chamada pública para seleção de pesquisas para o enfrentamento da COVID-19, suas consequências e outras síndromes respiratórias selecionou 90 projetos

Nesta terça-feira (07), foi divulgado o resultado final da chamada pública para seleção de pesquisas para o enfrentamento da COVID-19, suas consequências e outras síndromes respiratórias. Ao todo, foram selecionados 90 projetos de pesquisa, no valor total de R$ 45,5 milhões, entre 2.219 propostas enviadas para avaliação por meio de parceria entre o Ministério da Saúde, o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Pesquisadores de todo o Brasil enviaram projetos de pesquisa para concorrer ao financiamento. As propostas seguiram 11 linhas temáticas de pesquisa, que contemplaram, por exemplo, o desenvolvimento de novos métodos de prevenção e controle, diagnóstico, tratamento e vacinas contra o coronavírus, além de outras doenças respiratórias.

Acesse a apresentação completa

Para o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Hélio Angotti Neto, quando se enfrenta um grande problema é, também, quando surgem ideias para pesquisas para resolver esses problemas. “E nós temos atuado não somente no fomento à pesquisa, mas, também, na parte de rastreio das melhores evidências no mundo inteiro a respeito dessa crise de saúde. E essas pesquisas são importantes porque vão fornecer material que pode ser incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS), com produtos que vão melhorar a vida da população. Isso mostra que uma pesquisa forte, ligada à inovação faz o SUS prosperar”, afirmou.

Na avaliação das propostas, analisou-se como as ideias poderiam ser aplicadas ao SUS, as perspectivas de impacto positivo nas condições de saúde da população e o impacto e relevância do projeto para o aprimoramento da atenção à saúde e vigilância da Covid-19, além de outros critérios técnicos.

Por se tratar de emergência de saúde pública de importância internacional, as pesquisas contratadas por essa chamada destinam-se a fornecer novas evidências e subsídios ao enfrentamento da pandemia de Covid-19 e são de relevância para tomada de decisão e também para a gestão em saúde. Sendo assim, os resultados parciais e finais devem ser informados aos Ministérios ao longo da execução das pesquisas e em tempo real.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, explicou que o sistema de saúde público é um dos melhores que existem no mundo, pois oferece assistência a uma enorme quantidade de pessoas com atendimentos de qualidade. “Por isso, um anúncio como esse de hoje é muito importante, pois os trabalhos serão desenvolvidos para melhorar a qualidade de vida da população, nos preparar para o futuro e nos ajudar a sair dessa pandemia mais fortalecidos”, destacou.

O Ministério da Saúde e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações vão conduzir seminários de acompanhamento e avaliação dos projetos em seu início, em duas reuniões na metade do desenvolvimento dos estudos e um último seminário final da execução dos trabalhos, em Brasília (DF) ou virtualmente, caso necessário.

O Departamento de Ciência e Tecnologia, da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde (Decit/SCTIE/MS) é o responsável pela organização e pelo financiamento, por parte do Ministério da Saúde, da chamada pública, aportando R$ 20 milhões. “A chamada pública contribui com o fortalecimento da ciência do Brasil, além da busca de soluções para a pandemia mundial. Oportuna o avanço do conhecimento, a formação de recursos humanos, a geração de produtos nacionais e a formulação, implementação e avaliação de ações públicas voltadas para a melhoria das condições de saúde da população brasileira”, destacou Camile Giaretta, a diretora do departamento.

Consulte o resultado final da chamada em: www.cnpq.br

Por Janary Damacena, da Agência Saúde com informações do Nucom SCTIE
Atendimento à imprensa

(61) 3315-2745 / 2351

Author:
Posted: July 7, 2020, 11:52 pm

Coronavírus: Brasil registra 976.977 pessoas recuperadas

Número representa mais da metade do total de casos acumulados (58,6%). Informações foram atualizadas até as 18h desta terça-feira (7/7)

O Ministério da Saúde registrou, nesta terça-feira (7/7), o total de 976.977 pessoas curadas do coronavírus em todo o país. O número é superior à quantidade de casos ativos (624.871), que são pacientes em acompanhamento médico. O registro de pessoas curadas já representa mais da metade do total de casos acumulados (58,6%). As informações estão atualizadas até às 18h e foram enviadas pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.

O Governo Federal mantém esforço contínuo para garantir o atendimento em saúde à população, em parceria com estados e municípios, desde o início da pandemia. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas, além de promover e prevenir a saúde da população. Dessa forma, a pasta tem enviado recursos extras e fortalecido a rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), com envio de recursos humanos (médicos e profissionais de saúde), insumos, medicamentos, ventiladores pulmonares, testes de diagnóstico, habilitações de leitos de UTI para casos graves e gravíssimos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIS) para os profissionais de saúde.

Clique para acessar o panorama de casos e óbitos por UF

De janeiro a junho, o Ministério da Saúde enviou R$ 50,4 bilhões a estados e municípios para o financiamento das ações e serviços públicos de saúde, sendo R$ 9,7 bilhões voltados exclusivamente para combate ao coronavírus. Também já foram comprados e distribuídos mais de 15 milhões unidades de medicamentos para auxiliar no tratamento do coronavírus, 115,7 milhões de EPIS, mais de 10,6 milhões de testes de diagnóstico para Covid-19 e 79,9 milhões de doses da vacina contra a gripe, que ajuda a diminuir casos de influenza e demais síndromes respiratórias no meio dos casos de coronavírus. O Ministério da Saúde, em apoio irrestrito a estados e municípios, também tem ajudado os gestores locais do SUS na compra e distribuição de ventiladores pulmonares, sendo que já entregou 6.410 equipamentos para todos os estados brasileiros de maio até hoje.

As iniciativas e ações estratégicas são desenhadas conforme a realidade e necessidade de cada região, junto com estados e municípios, e têm ajudado os gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) a ampliarem e qualificarem os atendimentos, trazendo respostas mais efetivas às demandas da sociedade. Neste momento, o Brasil tem 1.668.589 casos confirmados da doença, sendo 45.305 registrados nas últimas 24h. 

Em relação aos óbitos, atualmente, o Brasil tem no acumulado 66.741 mortes por coronavírus. Nas últimas 24h, foram registradas 1.254 mortes nos sistemas oficiais do Governo do Brasil, a maior parte aconteceu em outros períodos, mas tiveram conclusão das investigações com confirmações das causas por Covid-19 apenas neste período. Do total, 230 óbitos foram confirmados nos últimos três dias e outros 4.146 seguem em investigação.

Da Agência Saúde
Atendimento à imprensa

(61) 3315-2745 / 2351

Author:
Posted: July 7, 2020, 11:45 pm

Coronavírus: Brasil registra 927.292 pessoas recuperadas

Número representa mais da metade do total de casos acumulados (57,1%). Informações foram atualizadas até as 18h desta sexta-feira (06/7)

O Ministério da Saúde registrou, nesta segunda-feira (6/7), o total de 927.292 pessoas curadas do coronavírus em todo o país. O número é superior à quantidade de casos ativos (630.505), que são pacientes em acompanhamento médico. O registro de pessoas curadas já representa mais da metade do total de casos acumulados (57,1%). As informações estão atualizadas até às 18h3e foram enviadas pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.

O Governo Federal mantém esforço contínuo para garantir o atendimento em saúde à população, em parceria com estados e municípios, desde o início da pandemia. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas, além de promover e prevenir a saúde da população. Dessa forma, a pasta tem enviado recursos extras e fortalecido a rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), com envio de recursos humanos (médicos e profissionais de saúde), insumos, medicamentos, ventiladores pulmonares, testes de diagnóstico, habilitações de leitos de UTI para casos graves e gravíssimos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIS) para os profissionais de saúde.

Clique para acessar o panorama de casos e óbitos por UF

De janeiro a junho, o Ministério da Saúde enviou R$ 50,4 bilhões a estados e municípios para o financiamento das ações e serviços públicos de saúde, sendo R$ 9,7 bilhões voltados exclusivamente para combate ao coronavírus. Também já foram comprados e distribuídos mais de 15 milhões unidades de medicamentos para auxiliar no tratamento do coronavírus, 115,7 milhões de EPIS, mais de 10,6 milhões de testes de diagnóstico para Covid-19 e 79,9 milhões de doses da vacina contra a gripe, que ajuda a diminuir casos de influenza e demais síndromes respiratórias no meio dos casos de coronavírus. O Ministério da Saúde, em apoio irrestrito a estados e municípios, também tem ajudado os gestores locais do SUS na compra e distribuição de ventiladores pulmonares, sendo que já entregou 6.410 equipamentos para todos os estados brasileiros de maio até hoje.

As iniciativas e ações estratégicas são desenhadas conforme a realidade e necessidade de cada região, junto com estados e municípios, e têm ajudado os gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) a ampliarem e qualificarem os atendimentos, trazendo respostas mais efetivas às demandas da sociedade. Neste momento, o Brasil tem 1.623.284 casos confirmados da doença, sendo 20.229 registrados nas últimas 24h. 

Em relação aos óbitos, atualmente, o Brasil tem no acumulado 65.487 mortes por coronavírus. Nas últimas 24h, foram registradas 620 mortes nos sistemas oficiais do Governo do Brasil, a maior parte aconteceu em outros períodos, mas tiveram conclusão das investigações com confirmações das causas por Covid-19 apenas neste período. Do total, 230 óbitos foram confirmados nos últimos três dias e outros 4.146 seguem em investigação.

Da Agência Saúde
Atendimento à imprensa

(61) 3315-2745 / 2351

Author:
Posted: July 7, 2020, 1:04 am

Ministério da Saúde abre concorrência para fábricas de software

Até o dia 15 de julho está aberta a modalidade licitatória de pregão eletrônico para contratação de empresa apta a fornecer serviço na área de Tecnologia da Informação no âmbito do SUS

O Ministério da Saúde realiza, até o dia 15 de julho, o Pregão Eletrônico 18/2020 para contratação de fábrica de software, para desenvolvimento de sistemas para o Sistema Único de Saúde (SUS). Pode participar da modalidade licitatória todas as empresas do ramo de Tecnologia da Informação aptas a licitar com o Governo Federal. O edital está aberto desde o dia 03 de julho e terá suas propostas abertas no dia 15 de julho, às 9h, no endereço eletrônico do Compras Net.

O objetivo da contratação é assegurar o desenvolvimento de tecnologias de informação e comunicação que possibilitem a disseminação de dados, informações e conhecimento. O contrato firmado terá duração de 12 meses, na forma de serviços continuados, sob demanda, sem dedicação exclusiva de mão de obra ou consumo mínimo. Os serviços efetivados de forma presencial deverão ser executados em Brasília (DF).  

Para participar do pregão eletrônico, é necessário realizar o cadastro no SICAF ( Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores), no Portal de Compras do Governo Federal, por meio de certificado digital conferido pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). A proposta com a descrição do objeto e o preço, assim como os documentos de habilitação, deverá ser enviada, exclusivamente pelo sistema, até o momento de abertura das propostas (15/7, às 9h), no endereço eletrônico do Compras Net. 

O edital completo, que traz todas as condições, prazos e itens, está disponível no link: http://www.comprasnet.gov.br/acesso.asp?url=/edital-250110-5-00018-2020

Para mais informações, enviar e-mail para [email protected]

 

Da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315-2535/2351

Author:
Posted: July 6, 2020, 4:18 pm

Share and Enjoy !

0Shares
0 0